Please use this identifier to cite or link to this item: http://localhost:8080/xmlui/handle/7891/3888
Title: A conectividade como categoria antropológica de Paulo Freire
Authors: Mafra, Jason Ferreira
Issue Date: 2004
Citation: MAFRA, Jason Ferreira
Abstract: Trata-se de um estudo sobre a "conectividade" como categoria essencial da vida e da obra de Paulo Freire. Por esse trabalho, propõe-se equacionar duas questões: a) como esse conceito se constituiu na categoria antropológica mais fundante da história desse educador; b) de que forma, a partir dela, emergiam a epistemologia e o ideário ético-filosófico freirianos. Muitos trabalhos são dedicados a Freire, destacando ora uma categoria de conhecimento, ora um recorte humanístico-existencial. Porém, não há nenhu estudo que dê conta de uma explicação integradora da vida e da obra de Freire, incorporando os diversos matizes de sua existência teórico-prática. Explicar essa integração e conectividade de que dela emana é o objetivo geral desse estudo. Em linhas gerais, essa ideia nos remete a uma condição permanente de atenção (conectividade) de Freire sobre a realidade em que o ser humano está mergulhado. Para ele, a condição conectiva, em termos antropológicos, significa uma atitude perene com a construção das representações do mundo em três grandes aspectos: o epistemológico, o axiológico e o ontológico. Em se tratando do campo e da complexidade do seu conhecimento, Freire é, muitas vezes, mencionado como pensador eclético, heterodoxo etc. ua produção, estimada em mais de 50 obras, incluindo as co-autorias, resulta de uma composição de variados campos do saber e das contribuições de muitos autores. Sem o sectarismo de filiar-se a esta ou aquela corrente, mas mantendo uma perene radicalidade crítica em seu pensamento, Freire percorre inúmeras áreas da epistemologia das ciências sociais para construir sua teoria do conhecimento. Não desvinculando teoria educacional de prática educacional, faz de suas idéias ações políticas comprometidas com um fim político claro, transformar as situações de opressão em situações de libertação. Essa postura frente a ciência (teoria) e a vida (prática), introduziu, no campo da educação, uma nova maneira de produzir saberes e de educar, aglutinando uma significativa comunidade de educadores no mundo, em torno do que poderíamos chamar de paradigma freiriano.
Description: Apresentado no Círculos de Discussão Temática - Estudos Freireanos I, no IV Encontro Internacional do Fórum Paulo Freire, realizado na cidade do Porto em Portugal, durante os dias 19 e 22 de setembro de 2004.
URI: http://acervo.paulofreire.org:8080/xmlui/handle/7891/3888
Appears in Collections:Artigos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FPF_PTPF_01_0608.pdf58.37 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.